O Poeta do Deserto

Em meio ao arder árido agradeço aos espertos pelo incentivar singelo,sou O Poeta do Deserto!

Áudios

Uma Prosa com Letra Só por Henrique Mendes
Data: 29/03/2016
Créditos:
Texto:Uma Prosa com Letra Só-O Poeta do Deserto
Voz:Poeta português Henrique Mendes
Trilha Sonora:My Silent Cry-Black Dawn
Edição e produções caseiras
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Uma Prosa com Letra Só

Sonharei sonho só, segregado solenemente sem soluções sorrateiras sem sentido sentidas sobriamente, serei sozinho sabiamente sobrelevando sínteses sapientes sobre saberes sem sarcasmos, sobretudo, sem sapiências simplificadas só sonhadas, sonharei sonhos sem simplificações, sábio saber, serei seriamente sem senso sacrificando santos, sorvendo só simplicidade sem seus solavancos, sonharei somente só, sem sombras secretas sem sentidos, serei sábio sonhando só, seriamente sentirei sílabas sorrindo sem sacrificar sábios sapientes solidificados,sonharei sonhos sozinho sem sentimentos severos sociais, sonharei sonho só, sonhando sarcasticamente sobre sonhos sem sotaques separatistas,só serei sonho sonhado só, simplesmente serei sonhador sarcástico somatizando sequelas serenas só sonhadas somente só, somente sensíveis seres sorverão sentidos sobrepostos soletrados solenemente sós, sonharei sonho só, seriamente serei severo ser sinalizando silábicas só soadas sós, sonharei sonho solitário sabiamente sentido,sem sossegos serenos sutis,será sobremaneira sensações sãs,sadiamente serei sempre sonhador sonhando só,sintonizando silvos sadios sem sofrimentos sem sortes,será sina sem sangue,sonhando sonhos sofridos sedimentados,sorteando silábicas sonho sonhos só,sonhos sonhados severamente,seguirei sonhando sutilmente sonhos sorrateiramente salteados em uma Prosa com Letra Só.

 
“Seja a mudança que você deseja para o mundo”,dedico esta Prosa para um ser que aqui na Terra sonhou sonho só, Mahatma Gandhi.
Enviado por O Poeta do Deserto (Felipe Padilha de Freitas) em 29/03/2016

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras